Notícias Locais

Presidente do Consórcio de Saúde e secretários de Saúde definem novas ações

SAÚDE | 12/06/2018 10h 27min

O presidente do Consórcio Público de Saúde Vale do Teles Pires, prefeito de Sorriso, Ari Lafin e os secretários municipais de Saúde dos 15 municípios que integram a entidade se reuniram na última quinta-feira (07).

Durante a reunião, também com a participação da equipe técnica do consórcio, foram discutidas e definidas novas ações que devem ser implantadas ainda no mês de junho.

Segundo a secretária-executiva Solimara Moura, uma das novidades é que a Central de Recebimentos e Distribuição de Medicamentos irá oferecer aos municípios um estoque mínimo de remédios da farmácia básica.

Serão investidos R$ 30 mil na compra dos medicamentos mais utilizados pelos pacientes. A intenção é garantir que os municípios e, principalmente, os usuários não fiquem sem os remédios.

“É uma forma de contribuir com o município e evitar que os gestores façam compras emergenciais, pagando um valor muito maior do que o valor pago pelo consórcio”, ressaltou Solimara.

Para ter acesso aos medicamentos do estoque da Central, os secretários municipais de Saúde devem fazer a solicitação, retirar os produtos e devolvê-los quando o pedido chegar.

Outra novidade, é a realização do Mutirão de Cirurgias de Pterígio, que deve ser realizado no final do mês de julho e início de agosto. Os municípios têm até o dia 15 de junho para encaminhar a demanda de pacientes.

De acordo com a secretária, pelo grau de dificuldade da cirurgia, serão realizadas 50 procedimentos por dia. Os municípios e os locais ainda serão definidos nos próximos dias pelos secretários de Saúde.

“Diferente de como aconteceu no Mutirão de Catarata, nós vamos ampliar o número de municípios polo. A intenção é atender melhor os pacientes das cidades mais distantes.”

Ainda durante a reunião com os secretários, foi definido a forma como será dividido os recursos referentes a emenda parlamentar da bancada mato-grossense.

Os R$ 5.4 milhões que o consórcio irá receber serão divididos de acordo com o estatuto do consórcio, por meio de cotas. Os recursos serão investidos na realização de cirurgias.

“Acreditamos que esse recurso venha nos próximos 60, 90 dias. E vai dar uma alívio bem grande aos municípios. É um recurso que ninguém estava esperando e que será investido na redução das filas por cirurgias”, finalizou Solimara.

Fonte:   Regional FM com Assessoria